quarta-feira, 31 de maio de 2017


Segundo a organização mundial de saúde (OMS) a esclerose múltipla afeta 2.5 milhões de pessoas em todo o mundo e é uma das doenças neurológicas mais comuns afetar jovens adultos, especialmente na Europa e no Norte da América.
A esclerose múltipla é uma condição inflamatória desmielinizante do sistema nervoso central, e é considerada uma doença autoimune. 
Os principais sintomas mais frequentes associados à esclerose múltipla são dormência numa ou mais extremidades, no tronco ou num dos lados da cara, fraqueza ou peso na mão ou perna, distúrbios visuais como cegueira parcial, dor num dos olhos, visão dupla ou ofuscamento visual.

Em medicina chinesa existem alguns estudos que comprovam a eficácia da acupuntura no tratamento dos sintomas da esclerose múltipla. 
Segundo um estudo (Santos, MJ., Machado J., Gonçalves AM., Greten HJ., 2017) 95% dos pacientes de Esclerose Múltipla com dificuldades de marcha, que receberam acupuntura tiveram melhorias na marcha, comparativamente aos 45% do grupo que não recebeu acupuntura.
Segundo Hao JJ., Cheng W., Liu M., Li H, Lü X., Sun Z. (2013), a Medicina Chinesa é uma área importante, não só no alívio dos sintomas, na melhoria da qualidade de vida do paciente, bem como no atraso e remissão dos sintomas, e diminuição de recidivas nos pacientes com Esclerose Múltipla.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Mensagens Populares